19°C 32°C
Maringá, PR
Publicidade
Anúncio

Para incentivar a produção agroecológica, IDR-Paraná investe na capacitação de produtores

Durante cinco meses, grupos de produtores participam de encontros com técnicos para discutir algum aspecto da produção orgânica. As reuniões são q...

25/01/2023 às 15h10
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: IDR-PR
Foto: IDR-PR

A demanda por produtos orgânicos vem crescendo a cada dia e aumentar a oferta destes produtos é uma das prioridades do Sistema Estadual de Agricultura (Seagri). Para estimular agricultores do Estado a aderirem a este sistema de produção, o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater) capacita produtores por meio da metodologia conhecida como “treino-visita”. Os extensionistas esperam certificar 7.700 produtores no Estado até 2025.

Durante cinco meses, grupos de produtores participam de encontros com técnicos para discutir algum aspecto da produção orgânica. As reuniões são quinzenais e os extensionistas também visitam, semanalmente, as propriedades dos participantes.

No dia 17 de janeiro foi encerrado o trabalho de um desses grupos na região de Cornélio Procópio, no Norte do Estado. Ernestina Muraoka, do IDR-Paraná, monitorou os encontros nos quais participaram nove produtores. "No último encontro eles apresentaram os resultados obtidos, os gargalos e dificuldades que tiveram no decorrer da safra do tomate, além das expectativas para o futuro", explica.

O treino-visita funciona como uma iniciação dos agricultores na produção orgânica. Cada uma das etapas do cultivo é implantada em uma propriedade e é replicada na sequência pelos demais produtores que são acompanhados pelos extensionistas individualmente. De acordo com Ernestina, a metodologia chegou na região de Cornélio Procópio em 2010. Desde então o número de produtores orgânicos passou de 70 para 183, todos com certificação.

Somente no ano passado foram capacitados mais de 30 agricultores. O acompanhamento das propriedades não parou nem mesmo durante a pandemia.

O tomate tem sido o principal tema desses encontros e aparece em franca expansão no Paraná. “É um fruto difícil de ser cultivado. Mas aprendendo a produzir tomate, o agricultor tem confiança, e segurança, para produzir as demais hortaliças. Em geral, entre 70% e 80% dos produtores que passam pela nossa metodologia adotam a produção orgânica”, explica o coordenador estadual de Agroecologia do IDR-Paraná, André Miguel.

“Foi a melhor decisão que tomei na minha vida”, afirma Danieli Gonçalves de Oliveira, produtora de tomate em Nova Fátima, Norte do Estado. Ela conheceu a produção orgânica em um treino-visita, em 2018. No ano seguinte, Danieli já havia conquistado a certificação. Atualmente ela chega a produzir 600 caixas de tomates orgânicos em duas estufas de mil metros quadrados cada.

CERTIFICAÇÃO GRATUITA– O Instituto de Tecnologia do Paraná ( Tecpar ), referência nacional em saúde pública, tem um acordo de cooperação com a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) para ampliar a certificação de produtores orgânicos. Representantes de 48 municípios do Norte Pioneiro, do Centro-Sul e Litoral já participaram deste trabalho. O Paraná se destaca nacionalmente ao oferecer a certificação de orgânicos por meio de uma empresa pública nacionalmente reconhecida.

"O Tecpar faz parte deste processo, cumprindo um importante papel no desenvolvimento da economia local, ao contribuir para que a certificação de orgânicos seja um grande diferencial para produtores, com base na produção sustentável", ressalta o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado.

O Tecpar também é a instituição certificadora do Paraná Mais Orgânico, outro programa estadual, vinculado às sete universidades do estado por meio da Secretaria estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, com apoio do IDR-Paraná. O programa garante certificação gratuita aos agricultores que aprendem a converter suas lavouras tradicionais para o modelo livre de agrotóxicos, sem o uso de sementes transgênicas ou outras substâncias tóxicas e sintéticas, de acordo com a legislação brasileira para produtos e sistemas de produção orgânica.

Após uma auditoria, os produtos são encaminhados para obter o selo emitido pelo Tecpar. Com a certificação, a unidade de produção ou processamento estará autorizada a utilizar o selo Orgânicos do Brasil, imprescindível para a comercialização de produtos em todo o território nacional.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Maringá, PR
22°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 32°

22° Sensação
1.82km/h Vento
79% Umidade
13% (0mm) Chance de chuva
06h03 Nascer do sol
07h17 Pôr do sol
Seg 27° 18°
Ter 24° 18°
Qua 26° 18°
Qui 25° 19°
Sex ° °
Atualizado às 23h17
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,11 -0,06%
Euro
R$ 5,55 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,03 +0,12%
Bitcoin
R$ 125,299,61 -0,12%
Ibovespa
112,316,16 pts -1.63%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Anúncio